21 de fev de 2011

Agressão a companheira


A cada 2 minutos, 5 mulheres espancadas
Apesar de chocante, nº vem caindo nos últimos anos - eram 8 há uma década; 8% dos homens admitem já ter agredido a companheira

Pesquisa feita pela Fundação Perseu Abramo em parceria com o Sesc projeta uma chocante estatística: a cada dois minutos, cinco mulheres são agredidas violentamente no Brasil. E já foi pior: há 10 anos, eram oito as mulheres espancadas no mesmo intervalo.
Realizada em 25 Estados, a pesquisa Mulheres brasileiras e gênero nos espaços público e privado ouviu em agosto do ano passado 2.365 mulheres e 1.181 homens com mais de 15 anos. Aborda diversos temas e complementa estudo similar de 2001. Mas a parte que salta aos olhos é, novamente, a da violência doméstica.
"Os dados mostram que a violência contra a mulher não é um problema privado, de casal. É social e exige políticas públicas", diz Gustavo Venturi, professor da USP e supervisor da pesquisa.
Para chegar à estimativa de mais de duas mulheres agredidas por minuto, os pesquisadores partiram da amostra para fazer uma projeção nacional. Concluíram que 7,2 milhões de mulheres com mais de 15 anos já sofreram agressões - 1,3 milhão nos 12 meses que antecederam a pesquisa (veja acima).
A pequena diminuição do número de mulheres agredidas entre 2001 e 2010 pode ser atribuída, em parte, à Lei Maria da Penha. "A lei é uma expressão da crescente consciência do problema da violência contra as mulheres", afirma Venturi.
Entre os pesquisados, 85% conhecem a lei e 80% aprovam a nova legislação. Mesmo entre os 11% que a criticam, a principal ressalva é ao fato de que a lei é insuficiente.
Visão masculina. O estudo traz também dados inéditos sobre o que os homens pensam sobre a violência contra as mulheres. Enquanto 8% admitem já ter batido em uma mulher, 48% dizem ter um amigo ou conhecido que fizeram o mesmo e 25% têm parentes que agridem as companheiras. "Dá para deduzir que o número de homens que admitem agredir está subestimado. Afinal, metade conhece alguém que bate", avalia Venturi.
Ainda assim, surpreende que 2% dos homens declarem que "tem mulher que só aprende apanhando bastante". Além disso, entre os 8% que assumem praticar a violência, 14% acreditam ter "agido bem" e 15% declaram que bateriam de novo, o que indica um padrão de comportamento, não uma exceção.
Na infância. Respostas sobre agressões sofridas ainda na infância reforçam a ideia de que a violência pode fazer parte de uma cultura familiar. "Pais que levaram surras quando crianças tendem a bater mais em seus filhos", explica Venturi. No total, 78% das mulheres e 57% dos homens que apanharam na infância acreditam que dar tapas nos filhos de vez em quando é necessário. Entre as mulheres que não apanharam, 53% acham razoável dar tapas de vez em quando.
Fonte: reportagem de Flávia Tavares, publicada no O Estado de S.Paulo, em 21 de fevereiro de 2011.

11 de fev de 2011

Ata da 281ª Reunião

Reunião nº 281ª, Extraordinária, do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher – CMDM, realizada no dia onze de fevereiro de 2011 (11/02/2011), com inicio ás dezessete horas (17h00) em primeira chamada e dezessete horas e quinze minutos (17h15) em segunda convocação, na Casa dos Conselhos, Rua 31 de Março, s/nº, Praça Anny Caroline Bracalente, Boa Esperança, Valinhos – SP. Presentes as Conselheiras Titulares em primeira chamada: Sueli Aparecida Marostica Mamprin, Rachel Fernanda Albuquerque Camargo Nanuncio, Luisa Marques Nunes e Vânia Aparecida Brandini Borin. As Conselheiras Suplentes: Maria Cecília de Carvalho e Alexandra L. dos Santos Pacifico e a Conselheira Vitalícia Maria Aparecida Pallotta. Presente o número regimental de Conselheiras, foi iniciada a reunião. Passou a análise, debates e votação da pauta do dia. EXPEDIENTE: Item I) – Comunicações e justificativas de ausências de Conselheiras: Justificaram suas ausências as Conselheiras Marlene Migiolaro Pucca, Mariza Aparecida Carneiro Lourenço, Marcia Martinez, Maria Elvira Scapucin e Maria Priscila Conti. Item II) – Leitura de correspondências e dos documentos recebidos: a) Convite Lançamentos de Projetos: Formação/Capacitação para Prevenção a todos os tipos de Violência contra a Mulher”, dia 26/02/2011, ás 14hs em Sumaré-SP: Houve interesse de participação das Conselheiras Sueli, Alexandra, Cida Pallotta. b) Folder da Programação Esportiva 2011 da Secretaria de esportes e Lazer-Valinhos - SP; c) Convite reunião do Conselho de Segurança - CONSEG dia 28/02/2011 as 19h00; d) Convite de Reunião da Rede de Abrigos “Construindo Rede São Paulo”, no dia 16/02/2011, das 13h30 as 16h00, na cidade de São Paulo: Houve interesse de participação de Sueli, Luisa e Alexandra; Item III – Leitura, discussão e aprovação da Ata da Reunião nº 279ª, Ordinária, de 10/12/2010 e Ata 280ª, extraordinária, de 24/01/2011. Atas aprovadas por unanimidade. ORDEM DO DIA: Item I) Deliberações e Aprovação do Plano de Ação e Aplicação do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher – CMDM 2011. Item aprovado por unanimidade e será publicado no Boletim Municipal. (cópia em anexo). Item II - Debates, Deliberações e Aprovação das Ações do Dia Internacional da Mulher; A 5ª Semana da Mulher Valinhense será comemorada no período de 14 a 19 de março conforme acordo entre os participantes. O layout do leque e a programação serão enviados por e-mail as Conselheiras para conhecimento e aprovação. A presidente sugeriu para que ao invés de palestra e coffee break fosse realizado um jantar em comemoração ao Dia Internacional da Mulher para convidadas que anualmente participam dos eventos promovidos pelo CMDM, como também serão convidadas as esposas dos vereadores. Cida sugeriu a elaboração de um vídeo que mostre as ações do CMDM para apresentação durante o jantar. Ficou acertado que buscaremos orçamentos para realização do jantar e para elaboração do vídeo. O fundo Social projetará o filme “Simplesmente Complicado”, uma comédia romântica estrelada por Meryl Streep, Steve Martin e Alec Baldwin e como convidada trará a palestrante Maria Gorete Abreu de Almeida. A assessoria da Vereadora Dalva Berto informou que ainda estão buscando a palestrante e os nomes da indicadas a Medalha Sara Kubitschek, evento que acontecerá no dia 16/03. A Associação da Terceira Idade de Valinhos através da sua presidente Helena farão parceria na programação 2011 colaborando na realização de um baile a ser realizado no dia 18/03 no Centro de Convivência da Terceira Idade, com entrada gratuita aos associados e convidados. A Secretaria da Saúde fará das 9h00 as 12h00 a aferição de pressão e glicemia e das 9h00 as 16h00, mamografia, papanicolau e orientações sobre câncer de mama. Para a ação de encerramento do dia 19/03/2011, sábado, Luiza se propôs a conversar com o professor Alex, sobre a possibilidade de apresentação de uma aula de ginástica laboral. Também estamos aguardando a resposta da OAB, para a ação de orientação jurídica. Sueli informou que a Dra Marcia Franzese está viajando e que ainda não tem confirmação sobre a participação do Grupo Rosa e Amor. A Associação dos Clubes de Mães ainda não entrou em contato para participação na semana. Itens aprovados por unanimidade. Item III – Assuntos Gerais: a) Cida informou que no dia 08/03 haverá na Praia Grande um grande evento em homenagem ao Dia Internacional da Mulher que irá reunir movimentos de mulheres e sindicalistas. b) Foi distribuída a “Planilha de Presença” das últimas quatorze (14) reuniões do CMDM – período 09/12/2009 a 24/01/2011. Feita a análise foi aprovado por unanimidade a substituição das faltantes. c) A confraternização do dia 03 de fevereiro a ser realizada entre as Conselheiras foi cancelada por ocasião de falecimento de Catarina Nogueira Fávero, avó da Sueli. Nada mais havendo, deu-se por encerrada a reunião, e eu Vania Brandini Borin lavrei a presente Ata, a qual será lançada em livro próprio após a sua aprovação.

Valinhos, 11 de fevereiro de 2011.

SUELI APARECIDA MAROSTICA MAMPRIN
Presidente do CMDM

VANIA BRANDINI BORIN
1ª Secretaria CMDM